Segue uma nova lista de Expressões Gaúchas:

Agüentar o tirão – Topar a parada, sustentar com brio uma opinião.
Andar como cachorro que roubou toucinho – Andar ressabiado, arredio, desconfiado. O mesmo que “Andar como cachorro que lambeu graxa“.
Andar cortando arame com os dentes – Andar sem dinheiro.
Cabeça de passarinho – Diz-se de pessoa distraída, leviana, desatenta, irresponsável .
Cair de costas – Ficar extremamente surpreendido com alguma notícia.
Cair na vida – Prostituir-se.
Chegar a jeito – Abordar o assunto com boas maneiras, na ocasião oportuna, a fim de conseguir o pretendido.
Cheirar a defunto – Haver perigo iminente de um conflito de conseqüencias graves.
Chorar pitanga – Queixar-se sem motivo. Lamuriar-se.
Cor de burro quando foge – Diz-se de uma cor, com intenção depreciativa.
Com o pé no estribo – Prestes a partir.
Dar com os burros n’água – Ser mal sucedido.
De orelha em pé – De sobreaviso, atento.
Desabar o tempo – Chover forte.
Elas por elas – Uma coisa pela outra O mesmo que na orelha, de mano, ou de mano a mano.
Embarrar o pastel – Estragar o que estava bom. Pôr um plano a perder.
Em cima do laço – Imediatamente, em seguida, ao pé da letra.
Entregar as fichas – Entregar-se, ceder, concordar.
Fazer a cama para os outros deitarem – Fazer uma coisa que outra pessoa venha a desfrutar.
Filho de tigre sai pintado – Tal pai, tal filho; o filho se assemelha ao pai.
Fincar as guampas no inferno – Morrer (aplica-se em relação a pessoa indesejável).
Há cachorro na cancha – Significa que há qualquer coisa atrapalhando a execução de determinado plano, assim como um cão na raia atrapalha a corrida.
Jogar de mano – Jogar em combinação de outrem, comprometendo-se, ambos, a dividirem entre si, igualmente, os lucros ou prejuízos. || Jogar um contra o outro, em igualdade de condições.
Juntar os trapos – Casar, amasiar-se.
Juntar o torresmo – Economizar, juntar dinheiro, enriquecer.
Lamber a cria – Permanecer o pai em casa mimando o filho recém-nascido.
Largar de mão – Desistir de um empreendimento. Abandonar. Não se preocupar mais com determinado assunto. “O velho, a conselho do médico, largou de mão o cigarro.”
Largar os cachorros – Passar descompostura, escorraçar.
Marcar na paleta – Anotar, assinalar, não esquecer o mau procedimento de determinado indivíduo.
Matar cachorro a grito – Andar sem dinheiro, estar na miséria, viver em grandes aperturas.
Meter a pata – Cometer gafe.
Murchar as orelhas – Aquietar-se.
Não levar qualquer um para compadre – Não aceitar a amizade ou a companhia de qualquer pessoa.
No mato sem cachorro – Em grandes dificuldades, em apuros.
Saber onde moram as corujas – Ser esperto, ser perspicaz, ter grandes conhecimentos.
Sentar o braço – Surrar, bater, espancar, esbofetear, esmurrar.

Leia também<