Posts tagged Copa do Mundo

Coluna Notas e Apartes do Jornal Correio Semanal de Santo Cristo – Publicada em 29/04/2011

0

Requião

O ex-governador do Paraná Roberto Requião, hoje senador da República, é conhecido por seu destempero verbal. Trata-se de um “estopim curto”, na linguagem popular. Pois esta semana sua excelência sentiu-se mortalmente ofendido pela pergunta de um repórter da Rádio Bandeirantes em entrevista coletiva que concedia no Senado. O tema girava em torno da inflação. O repórter perguntou se Requião abriria mão da pensão (coisa pouca, uma merreca de R$ 24 mil mensais) que recebe como ex-governador. Em vez de simplesmente responder (que sim ou que não), tomou o gravador das mãos do jornalista e apagou o conteúdo da gravação. Ainda posando de vítima, foi à tribuna do Senado queixar-se do tratamento injusto que ele e os políticos em geral recebem da imprensa. Disse que todos são vítimas de “verdadeiro bullying que sofremos, nós, os brasileiros, parlamentares ou não, nas mãos de uma imprensa, muitas vezes, absolutamente provocadora e irresponsável”. Comovente.

Artigo

Leitora da coluna, Márcia Cristina Gerhardt é santo-cristense graduada em Ciências Biológicas pela URI de Santo Ângelo. Com louvor, registro a publicação de seu artigo “Diagnóstico da Arborização Urbana em Área Central de Santo Cristo – RS”, na Revista Brasileira de Arborização Urbana (RESBAU), edição de 2011. “Foi um trabalho gratificante, agora reconhecido e registrado nacionalmente”, observa Márcia. O artigo pode ser visto na íntegra no link http://www.revsbau.esalq.usp.br/volume6numero12011/silvicultura_urbana.php.

ONU

Raquel Rolnik é relatora especial da ONU para a Moradia Adequada e acusa autoridades de diversas cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 de desalojar e deslocar pessoas de maneira forçada para executar obras. A mesma acusação é feita com relação às Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. Segundo Raquel, isso pode constituir violação dos direitos humanos.

Copa

Muito já se falou e muito ainda se falará sobre os atrasos nas obras necessárias para a Copa do Mundo de 2014. Tudo indica que na última hora elas serão realizadas com dispensa de licitação. Aí mora o perigo. Com licitação as falcatruas já acontecem e as obras encarecem. Imagina, então, com contratos celebrados sem concorrência pública. Mas se tudo continuar nesse ritmo, ao sabor do jeitinho, estamos sujeitos a passar vergonha diante do Mundo na próxima Copa.

Picles

* A cultura do “puxadinho” vai prevalecer. Ou seja, vamos pra Copa do Mundo na base do remendo, do improviso.

+ Procura pelo livro HISTÓRIAS DA HISTÓRIA é grande. Restam poucos exemplares.

* Grêmio jogou mal e perdeu em casa para a UC, do Chile. Precisa reverter o placar em Santiago.

+ Estranhamente, a Universidad Católica tem conquistado mais pontos fora do que em seu reduto. Tricolor terá forças para reagir?

* O Inter também tem chances limitadas de avançar na Libertadores. Precisa passar pelo Penharol, do Uruguai.

+ Resta saber quem vai sofrer mais: gremistas ou colorados.

Coluna Notas e Apartes do Jornal Correio Semanal de Santo Cristo – Publicada em 09/07/2010

0

Fora

Muito já se falou. Outro tanto ainda se falará. O Brasil está fora da Copa. Caímos nas quartas-de-final. Desta vez, fomos derrotados pela Holanda. Aliás, uma seleção que já é velha conhecida nossa na competição. Já perdemos para eles e já os vencemos em outras edições do torneio. Desta vez, embora favoritos, perdemos. Acredito que faltou traquilidade, controle emocional. Permitimos uma virada no placar quando aparentemente tudo estava bem. Torcedores e imprensa imediatamente foram à procura de culpados. Vários foram apontados. Afinal, é preciso encontrar e responsabilizar alguém. Uma vez encontrado, parece que está tudo resolvido. Ou não é assim que agimos?

Espanha

Tida como uma das favoritas, a Espanha perdeu na estréia da Copa. E foi duramente criticada pela imprensa do país. Tive a oportunidade de gravar um vídeo, ao vivo, quando o apresentador de uma TV espanhola fazia uma chamada para um programa veiculado em seu país. Registrei o flagrante numa rua próxima ao estádio Ellis Park, em Johannesburgo. Indignado, ele perguntava: “o que se passa com a Espanha? Por que dependemos de uma vitória contra uma equipe como Honduras para seguir na competição? Veja esta e outras atrações no programa tal”. A partir daí a seleção espanhola deslanchou. Está na final da Copa do Mundo pela primeira vez. Teremos um campeão inédito. E mais, pela primeira vez na história da Copa, uma seleção da Europa vai conquistar o título fora do continente europeu.

Crime

O Brasil ficou chocado com mais um crime bárbaro. Desta vez, envolvendo um jogador do clube mais famoso do país. O goleiro Bruno, do Flamengo, é acusado de ser o mandante da morte da mãe de um filho seu. O crime teve requintes de crueldade. Como pode alguém acreditar que a morte da mãe seja a solução para não pagar pensão alimentícia? Na verdade, tem muito jogador que sai da favela e não tem estrutura emocional para administrar a vida depois da fama.

Picles

+ Com o Brasil e o Mundo vivendo o clima de Copa, o início da campanha eleitoral passou quase despercebido.

* Desilusão do eleitor cresce a cada eleição. Políticos têm a antipatia da maioria do povo.

+ Esta imagem negativa não será superada em pouco tempo. A reconquista da credibilidade terá que percorrer um árduo e longo caminho.

* Mas um dos grandes culpados é o próprio eleitor. Afinal, os eleitos saem do seio da sociedade.

+ Passada a Copa do Mundo, clubes de futebol de todos os continentes voltam à rotina.

* Nos alegramos quando surge um novo talento no futebol nacional. Mas o tempo de permanência de novos craques em nosso meio diminui cada vez mais.

+ E o torcedor brasileiro se contenta com a repatriação de mais alguns jogadores que despontaram por aqui e estão em final de carreira. Que consolo!

* Começa a Copa do Mundo de 2014. Brasil tem o desafio de superar a edição deste ano em termos de organização e também em campo.

Coluna Notas e Apartes do Jornal Correio Semanal de Santo Cristo – Publicada em 02/07/2010

0

Copa

Participar de uma competição como a Copa do Mundo como espectador foi uma experiência nova para mim. Já havia percorrido praticamente todos os países da América do Sul, além da China e a capital da França. Agora, tive oportunidade de conhecer o continente africano, mais precisamente a África do Sul e Moçambique, justamente durante a realização da Copa.

Incoerência

Tem algumas incoerências nas decisões da FIFA. Há uma série de restrições quanto ao que o torcedor pode levar para o estádio. É questão de segurança. Mas algumas coisas destoam. Você pode levar uma garrafinha de água mineral, mas precisa deixar a tampa dela no acesso ao estádio. Enquanto isso, são vendidas bebidas nos bares dos estádios, inclusive cerveja em garrafa long neck, que o torcedor pode levar para a arquibancada.

Segurança

Já no transporte aéreo constatei outra incoerência. O passageiro não pode levar sequer um canivete na bagagem de mão. Mas a companhia aérea South África Airways, que é a principal da África e conta com grandes e modernos aviões, serve refeições e cede para uso do passageiro garfo, faca e colher de metal. Ora, se alguém quiser, pode usar isso como arma e render um tripulante para desviar um voo, por exemplo.

Ingerência

Depois que o selecionado da Nigéria foi eliminado da Copa do Mundo, onde conquistou apenas um de nove pontos disputados, o presidente nigeriano decidiu excluir a seleção nacional de todas as competições nos próximos dois anos. A ingerência política no futebol nunca foi boa conselheira. Imagine isso acontecendo na seleção brasileira.

Inglês

O domínio pelo menos razoável da língua inglesa é fundamental para o turista poder se comunicar em qualquer país do mundo. Como meu inglês não passa do básico do básico, nas viagens internacionais fora da América do Sul enfrento certa dificuldade.

Espanhol

Meu espanhol (ou portunhol) é bem melhor do que o inglês. Fiz amizade com vários argentinos, mexicanos e pessoas de outros países onde se fala o espanhol. Como eles falam bem o inglês, serviam como tradutores quando necessário.

Alemão

Em muitas oportunidades o alemão também foi muito útil, pois encontrei vários alemães durante a Copa do Mundo. Da mesma forma como fiz com os de língua espanhola, me vali deles quando foi necessário.

Admirados

Mesmo falando o dialeto alemão praticado aqui na região, todos os alemães com os quais conversei ficaram admirados como alguém do Brasil possa ter o domínio da língua deles e se fazer compreender perfeitamente. E queriam saber onde eu havia aprendido. Expliquei que na nossa região, na minha época de criança, era comum a gente aprender primeiro a língua alemã, em casa, e depois o português, este quase sempre somente na escola. Também disse a eles que quando criança, frequentando as primeiras séries da escola, a gente sentia vergonha e era ridicularizado pelos colegas da cidade por não saber falar o português. Mas hoje sinto orgulho de ter aprendido falar alemão com meus pais.

Real

O Plano Real completou, ontem, 16 anos. Foi implantado no dia 1º de julho de 1994 e alvo de ceticismo de parte de muitos políticos. Mas é o plano econômico que durou mais tempo até hoje, no Brasil. Ao contrário de outros, como Cruzado, Verão e outras tentativas feitas na época para conter a inflação.

Coluna Notas e Apartes do Jornal Correio Semanal de Santo Cristo – Publicada em 25/06/2010

0

De Maputo, Moçambique, e Johannesburgo, África do Sul

Moçambique

Colônia portuguesa até 1975, Moçambique adquiriu a independência há apenas 35 anos, completados exatamente hoje. Segundo o jornal Magazine, Moçambique tinha apenas uma universidade em 1975, a Lourenço Marques, onde o número de estudantes moçambicanos não passava de 40, enquanto o total de estudantes do país não passava de 200 mil. Hoje, Moçambique conta com mais de 30 instituições de ensino superior e com mais de sete milhões de estudantes ao todo.

Maputo

A capital do país é uma cidade de porte médio com amplas avenidas e muitos carros de luxo circulando. O transporte público segue o modelo da África do Sul, baseado principalmente nas vans. Além das vans, tem muitos microônibus e um número relativo de ônibus. Além disso, tem uma vantagem fundamental. Todos os veículos são identificados e têm a inscrição do destino.

Sucessão

O Magazine traz como notícia principal que a sucessão de Guebuza vai ser um grande teste à Frelimo. A Frente de Libertação de Moçambique foi a grande responsável pela independência do país. Armando Guebuza é o atual presidente, que deixa o cargo em 2015. Os anteriores foram Samora Machel e Joaquim Chissano.

Museu

Visitei o Museu da História Natural de Maputo. É um belíssimo museu, com um acervo extraordinário. Tem objetos que eram usados pelos povos primitivos do país, além de centenas de animais silvestres, aves e répteis empalhados como se estivessem em seu ambiente natural.

Ônibus

Na África tem muitos ônibus fabricados no Brasil, especialmente da Morcopolo, de Caxias do Sul. Já viajei muito de ônibus em vários estados do Brasil e em grande número de países. Mas nunca havia visto um ônibus com cinco bancos em cada fileira, totalizando 70 lugares. A acomodação é muito ruim, pois o espaço é apertado.

Copa

A Copa do Mundo chega às suas fases mais decisivas. Vi cinco jogos nos estádios de Johannesburgo. Argentina x Nigéria, Dinamarca x Holanda, Brasil x Coréia do Norte e contra Costa do Marfim e Alemanha x Gana. Não tem mais ingressos à venda. Mas os estádios nunca estão completamente lotados. No dia 9 de junho, comprei ingresso para o jogo do vencedor do grupo do Brasil contra o segundo colocado do grupo H. A partida é segunda à noite. Meu voo sai às 10 da manhã. Como não consegui trocar a passagem para o dia seguinte, não vou conseguir ver o jogo.

Trocas

Eu trouxe do Brasil camisetas e uma série de badulaques para trocar com torcedores de outros países. Mas as trocas são raras. Poucos tiveram a mesma idéia de trazer coisas para trocar.

Inverno

Esta é apenas a quinta Copa realizada no inverno. E o frio se fez sentir forte por aqui, especialmente na semana passada. Em Johannesburgo, o inverno é seco, ao contrário da Cidade do Cabo, onde as chuvas são frequentes. Tão seco que tem muita vegetação queimada por aqui. Devido às fortes geadas, o trigo é plantado somente em agosto.

Torcidas

Encontrar torcedores de todo mundo dividindo os mesmos locais faz da Copa do Mundo a festa mais civilizada do esporte mundial, juntamente com as Olimpíadas.

Coluna Notas e Apartes do Jornal Correio Semanal de Santo Cristo – Publicada em 18/06/2010

0

De Johannesburgo, África do Sul

Começou

A Copa do Mundo é a maior festa do futebol mundial, realizada a cada quatro anos pela FIFA. Pela primeira vez, acontece na África. Mas os sul-africanos estão deixando a desejar. São muitas as queixas. A polícia e os voluntários prestam informações incompletas e contraditórias.

Transporte

A maior deficiência está no transporte. Não tanto durante os jogos, mas nos demais horários do dia. O modelo é equivocado. Eles optaram pela van, que leva 15 pessoas, em vez do ônibus, com capacidade para 60 ou mais. E os veículos não têm qualquer identificação e nem indicam o roteiro ou destino. E como aqui tudo fica longe, a coisa fica ainda mais difícil.

Carro

Muitos estrangeiros alugam carro aqui, a preço acessível. Assim fica mais fácil se deslocar para qualquer parte da cidade ou da região. Mas isso é para quem vem em grupo.

Hospedagem

Até no último domingo, estive alojado em três albergues diferentes. Mas a procura é muito grande. Embora tenha feito reservas em janeiro, já era tarde para conseguir vaga para todos os dias. Alguns alugam casa. Outros se alojam em casas particulares. É o meu caso. Desde segunda-feira, estou na casa de um jovem chamado Shokane Khutso Joshua, dono de uma farmácia aqui no bairro de Rhodesfield, perto do aeroporto.

Internet

O acesso à internet é precário. Para anexar alguns pequenos arquivos se leva por vezes mais de uma hora. Lembra o tempo de internet por linha discada que a gente usava no início, em Santo Cristo e região. E os preços variam muito. De R 5,00 (cinco rands) a R 75,00 a hora. Um rand vale aproximadamente 27 centavos de real. Depende da cotação do dia.

Clima

Nas primeiras duas semanas, o clima por aqui estava agradável. Mas na terça-feira começou um frio muito forte. E o vento fazia com que a sensação térmica baixasse ainda mais a temperatura. Durante o jogo do Brasil, presumo que a sensação térmica estava próxima de zero grau.

Gente

Aqui se vê gente de todo o Mundo. As pessoas daqui, em sua esmagadora maioria, são muito feias. Mas beleza não faltou no jogo entre Holanda e Dinamarca. Foi a maior concentração de mulher bonita por metro quadrado que teve por aqui até agora. As holandesas, principalmente.

Jogos

No estádio, vi os jogos da Argentina x Nigéria, Holanda x Dinamarca e Brasil x Coréia do Norte. Nada de excepcional. Afora a goleada da Alemanha contra a Austrália, no domingo, os demais jogos tiveram um futebol burocrático, sem inspiração.

Brasil

A estreia é sempre complicada. Clima tenso, nervoso. Mas o Brasil cumpriu seu papel e ganhou da Coréia por 2×1. Num momento de desatenção, levamos o gol aos 43 minutos do 2º tempo. Quem mais lamentou foi o goleiro Júlio César.

Favoritos

Acho que Brasil, Argentina e Alemanha são os favoritos para o título. Se Argentina e Brasil forem os primeiros de seus grupos e passarem pelas oitavas e quartas de finais, poderão se enfrentar na semifinal, dia 6 de julho, na Cidade do Cabo. Mas ainda é cedo para estas projeções.

Go to Top