Posts tagged Viagem

Coluna Notas e Apartes do Jornal Correio Semanal de Santo Cristo – Publicada em 11/03/2011

0

O bordo do navio Celebrity Constellation, Mar do Caribe

Tripulantes

No navio tem um tripulante para cada dois passageiros. São cerca de mil pessoas trabalhando para atender 2013. Em torno de 90% deles de terceira idade. Dezenas em cadeiras de rodas, motorizadas ou manuais.

Brasileiros

A Luciana e eu somos os únicos passageiros brasileiros a bordo nesta viagem. Mas tem vários tripulantes do Brasil. Sete ao todo. Entre eles, Camila Muchinski e Alberto Melo.

Camila

Nascida em Curitiba, Camila saiu do Paraná com 18 anos. Detestava o inglês quando cursava o 2º grau. Passou a gostar da língua quando foi trabalhar como babá, nos Estados Unidos. Falar o inglês no dia a dia é fundamental para desenvolver um bom conhecimento da língua, enfatiza. Ela trabalha há quatro meses no navio como recepcionista.

Alberto

O paraibano Alberto é natural de Campina Grande. Mas foi morar em Guarujá, SP, ainda criança. Era noivo quando ingressou na companhia Celebrity Cruises, proprietária de oito grandes transatlânticos. Convidou a noiva para trabalhar com ele. Ela não quis. O noivado acabou. Alberto já está na Celebrity há três anos, entre Europa, EUA e Caribe. Sua função é de assistente de garçom.

Cidade Alerta

Neste sábado, a partir das 9h30min, entrevistas com Camila e Alberto. O programa será transmitido a bordo do navio.

Mesa 999 – Este é o número da mesa que ocupamos todas as noites para jantar. Dividida com três casais canadenses. Nosso garçom é Gede Hartono Wiratha. Natural de Bali, na Indonésia, Gede é formado em hotelaria e turismo. Tem 32 anos, é pai de um menino de dois anos e meio e uma menina de um. A esposa trabalha num hospital, em Bali.

Trabalho

A jornada de trabalho num navio é pesada para a maioria dos tripulantes. São cerca de 12 horas por dia. Com poucas horas de folga na semana. A cada seis meses, tem dois de férias. Sem remuneração. Mas como o funcionário praticamente não tem gastos no navio, dá para juntar um bom dinheiro. Outra vantagem é poder conhecer dezenas de países praticamente sem custos. Mas somente nas horas de folga.

Navio

Um transatlântico é praticamente uma cidade flutuante. Têm quartos, restaurantes, bares, sorveteria, lojas de roupas, bebidas e jóias, academia, quadra de esporte, piscinas, cassino, teatro, cinema, capela, biblioteca, salas de jogos, farmácia, enfim, tudo que é preciso para realizar uma viagem tranquila e confortável. Nossa viagem começou dia 26 de fevereiro e termina neste sábado.

Tragédia

Mesmo a milhares de quilômetros de distância, me solidarizo com os familiares das mais de 20 vítimas fatais da Linha Salto que morreram num acidente em Santa Catarina, no sábado passado.

Coluna Notas e Apartes do Jornal Correio Semanal de Santo Cristo – Publicada em 04/06/2010

0

De Johannesburgo, África do Sul

Viagem

Minha viagem ao continente africano iniciou no domingo à noite, indo de ônibus de Santo Cristo a Porto Alegre. De lá, na tarde de segunda, segui com avião da TAM a São Paulo, às 13h. Decolamos do Aeroporto Internacional de Guarulhos às 18h30, em avião da South African. A viagem até Johannesburgo durou 8 horas. Chegamos às 7h30 da manhã de terça-feira, equivalente a 2h30 da madrugada no Brasil.

Primeira Copa

Com o objetivo de incentivar a prática do futebol na África, a FIFA escolheu a África do Sul para sediar o mundial deste ano. A infraestrutura do país deixa um pouco a desejar. Muitas obras ainda estão em andamento, principalmente em Johannesburbo. Vi muitos operários trabalhando esta semana, principalmente em estradas.

África do Sul

O país fica no extremo sul africano e tem quase três mil quilômetros de litoral sobre os oceanos Atlântico e Índico. Ao norte, faz fronteira com Namíbia, Botsuana e Zimbábue. Com Moçambique e Suazilândia a leste. Também faz fronteira com o Lesoto.

Lesoto

Talvez seja o único caso no mundo com estas características em suas fronteiras. Ao menos é o único que conheço. O Lesoto é um enclave, um reinado. Fica no meio da África do Sul, totalmente encravado. Ou seja, é um pequeno país que faz fronteira com a África do Sul ao norte, sul, leste e oeste.

Segregação

A África do Sul conseguiu independência limitada em 1910, concedida pela Inglaterra. A independência política é bem recente e data do ano de 1961, quando o país se declarou uma república. O governo manteve o regime do apartheid, ou seja, a minoria branca governava o país com mão de ferro, impondo a segregação aos negros, que compõem a maioria esmagadora da população. Houve muita pressão internacional e por isso, em 1990, o governo sul-africano iniciou negociações para terminar com a discriminação dos negros, sendo realizadas eleições democráticas em 1994, quando o país aderiu à comunidade das Nações.

Jimmy

Ele é inglês e já está na sexta Copa do Mundo. Começou em 1990, na Itália, e depois disso esteve em todas as edições do mundial. Conheci Jimmy Speed na quarta-feira, no albergue onde me hospedei, em Johannesburgo. Ele é solteiro, tem 48 anos e mora em Londres. Já morou 11 anos em Nova Iorque, onde trabalhou como caminhoneiro. Também já visitou uma dezena de outros países, entre eles o Brasil, onde esteve cinco vezes. Em Londres, trabalha como carteiro. Para viajar tantas vezes pelo mundo dá para ter uma ideia de quanto um carteiro inglês ganha a mais que os nossos. Jimmy fala português e participa do Cidade Alerta deste sábado.

Benito

Este é brasileiro e está em sua terceira Copa do Mundo. Benito Maddalena é mineiro e trabalha como jornalista independente. Também conheci ele no mesmo albergue. Na quarta-feira, junto com Jimmy, fomos conhecer o bairro de Soweto, o mais famoso de Johannesburgo, onde ocorreu a maior segregação negra feita pelos brancos.

Coluna Notas e Apartes do Jornal Correio Semanal de Santo Cristo – Publicada em 26/02/2010

0

Buenos Aires

A bela capital da Argentina continua linda. Foi a sétima vez que tive oportunidade de visitá-la. Agora, novamente junto com a Luciana e os filhos, Luís Roberto e Ricardo Augusto. Como o câmbio está bastante favorável para os brasileiros, muitos deles têm aproveitado para conhecer ou visitar novamente Buenos Aires. Nos principais pontos turísticos se encontram muitos turistas do Brasil e também de outros países.

Preços

Os preços, de modo geral, estão bastante acessíveis. Especialmente no transporte e hotéis. Mas nem tudo é barato. A comida e a bebida custam mais caro que no Brasil. Por aqui, o turista encontra em qualquer canto restaurantes que servem refeições através de bufê. Até hoje, não encontrei nenhum restaurante desse tipo em Buenos Aires. Ao contrário, na quase totalidade dos casos a refeição precisa ser encomendada de acordo com o cardápio do restaurante.

Transporte

O percurso de cerca de 1.000 km que separa Oberá da capital do país pode ser feito em confortáveis ônibus leito em pouco mais de 14 horas de viagem, ao preço de R$ 100,00. Já o bilhete da passagem aérea da Aerolíneas Argentinas entre Buenos Aires e Posadas, capital de Misiones, custa R$ 240,80. Em Buenos Aires, tanto o transporte de metrô, trem de superfície ou ônibus urbano, é muito barato. Custa entre R$ 0,55 e R$ 0,65.

Metrô

O transporte através do metrô liga o centro aos principais bairros. São cinco linhas, sendo a mais antiga a linha A. As obras iniciaram em 1911 e os primeiros trens começaram a funcionar em 1913. Há quase 100 anos, portanto! Como na época a tecnologia e as máquinas disponíveis eram rudimentares, eles optaram por escavar uma vala nas avenidas de Mayo e Rivadávia, cobrindo-a depois com blocos de concreto e pavimentação com asfalto, restabelecendo as avenidas. Os trens da linha A são bastante antigos, tendo portas, janelas e assentos de madeira. E funcionam perfeitamente até hoje movidos a energia elétrica.

Torcida

O Beto, o Ricardo e eu, fomos ver o jogo do Racing contra o San Lorenzo, no sábado à noite, em Avellaneda, cidade contígua a Buenos Aires. O time da casa venceu por 1×0. É impressionante ver a torcida cantando e pulando praticamente sem descansar um minuto sequer. Mesmo a equipe estando em 16º lugar no campeonato argentino.

Chuva

A chuva que caiu no final da tarde de sexta-feira inundou diversos bairros de Buenos Aires. Em alguns locais, choveu mais de 80 mm em cerca de uma hora. Vários canais de TV transmitiram ao vivo fragrantes da inundação.

Picles

* Escrevi na semana passada: “Grêmio em ascensão. É forte candidato ao título do Gauchão.”

+ E mais: “Já o colorado prioriza a Libertadores. O que vai trazer prejuízos à equipe na disputa do Campeonato Gaúcho.”

+ Não deu outra. Fiasco na derrota por 1×0 contra o NH jogou o título no colo tricolor.

* Já na Libertadores, colorado fez um 1o tempo melancólico, sofrível, contra o EMELEC, em casa. Melhorou no 2o e acabou vencendo por 2×1.

* Inter precisa melhorar muito para se dar bem na competição sul-americana.

Coluna Notas e Apartes do Jornal Correio Semanal de Santo Cristo – Publicada em 20/11/2009

0

De João Pessoa – PB

Nordeste

Com sol abundante durante a maior parte do ano, o Nordeste tem no turismo uma de suas maiores fontes de receita. Brasileiros de outras regiões do país e muitos estrangeiros frequentam as praias da região.

Natal

A capital do Rio Grande do Norte e a maior parte do litoral do estado têm belas praias. Genipabu e Pipa são as mais badaladas. Natal conta com cerca de 800 mil habitantes, sendo a capital menos violenta do país e a terceira com melhor qualidade de vida do Norte-Nordeste.

BR 101

Uma das mais extensas e principais rodovias do país, a BR 101 está em reformas entre Natal e João Pessoa. As obras estão a cargo do Batalhão de Engenharia do Exército. A rodovia está sendo duplicada entre Natal e a divisa com a Paraíba com uso de concreto com cerca de 20 cm de espessura. A Luciana e eu percorremos o trecho de ônibus, na terça-feira. Foram 2h45min para vencer os 180 km que separam as duas capitais.

João Pessoa

Fundada em 1585 e com população em torno de 700 mil pessoas, a capital da Paraíba também fica no litoral nordestino. É conhecida como Porta do Sol por estar localizada no ponto mais oriental das Américas. Em 1992, recebeu o título de segunda cidade mais verde do mundo, perdendo apenas para Paris. Monumentos de arquitetura e arte barroca são abundantes na cidade, sendo o centro histórico considerado patrimônio artístico do Brasil.

NEGO

A expressão consta da bandeira da Paraíba. E não tem nada a ver com afrodescendência, diga-se. Registra um fato histórico. João Pessoa era presidente (governador) da Paraíba, em 1928. Washington Luiz presidia o Brasil e indicou para seu substituto o também paulista Júlio Prestes. João Pessoa NEGOU o apoio da Paraíba a Prestes e apoiou Getúlio Vargas. Em 1930, João Pessoa foi assassinado. A partir daí, a bandeira do Estado mudou e passou a contar com a expressão “NEGO”.

Clima

Durante a maior parte do ano, não chove no Nordeste, mesmo no litoral. Faz muito sol e calor, que é amenizado pela brisa presente o dia todo. Não se sente o calor abafado que estamos acostumados a ver no Sul.

Viagem

A viagem inclui ainda visitas a Porto Seguro, na Bahia, e Brasília. Na capital federal, vamos rever irmãos, cunhados e sobrinhos há muito tempo residentes no Planalto Central.

Gaúcho

Conhecemos o gaúcho José Krein, em João Pessoa. Ele está radicado há oito anos na capital da Paraíba, onde possui um quiosque, na Praia de Tambaú. Servidor aposentado do BB, Zeca, como é conhecido, é natural de Estrela.

Secretário

Desde o último dia 8, mensagem de origem clandestina vem circulando pela internet em Santa Rosa e região. Ela se refere a uma viagem para o Nordeste realizada em junho passado por um secretário municipal e dá a entender que teria havido uso indevido de recursos públicos. Não tenho procuração para defender o secretário, mas pelo que apurei, a viagem teve caráter particular. O grande “crime” foi ter faltado ao trabalho por quatro dias. Diz o Estatuto do Servidor da PMSR, em síntese, que “o servidor terá direito anualmente ao gozo de período de 30 dias de férias, sem prejuízo da remuneração, quando não houver faltado ao serviço mais de cinco dias. A partir da quinta falta não justificada, os dias faltados serão descontados das férias”. Cabe ao leitor tirar suas próprias conclusões.

Coluna Notas e Apartes do Jornal Correio Semanal de Santo Cristo – Publicada em 06/02/2009

0

Viagem

Foram 8.470 km num Gol 1000. O percurso foi feito em 17 dias, de 18 de janeiro a 3 de fevereiro. As estradas, de um modo geral, estão em bom estado. Principalmente no Chile e na Argentina. Também encontramos muitas rodovias esburacadas, especialmente no Peru. E na Argentina inclusive. Outras, em reconstrução. Mas os piores trechos ficam no sul da Bolívia e no acesso à peruana Machu Picchu. São estradas de terra muito mal conservadas e sem restauração há muito tempo. Em termos de infra-estrutura, a Bolívia é o país mais carente da América do Sul. Deixa a desejar em vários aspectos, em especial nas rodovias. Sequer existe ligação asfáltica entre diversos dos nove departamentos (estados) que constituem o país.

Atacama

O deserto do Atacama alcança toda região norte do Chile. São cerca de 363 mil quilômetros quadrados de área. Fica espremido entre o Oceano Pacífico e a Cordilheira dos Andes. São mais de mil km de extensão. A largura abrange a totalidade do território do país, desde a fronteira com a Argentina até o litoral. No Atacama, se concentram as maiores jazidas minerais do Chile, que detém a maior reserva de cobre do planeta.

Recorde

Segundo especialistas em climatologia, o deserto do Atacama é o mais seco do mundo. Consta que detém o recorde de 400 anos seguidos sem chuvas. Não chove porque a Cordilheira dos Andes atua como barreira que impede a entrada da umidade que vem da região amazônica. É muito difícil sobreviver no deserto. Existem alguns oásis em poucas cidades. A água é retirada da superfície. Em cidades maiores, vem da cordilheira, por dutos. É um produto raro e caro. A temperatura no inverno ou no verão é praticamente a mesma. Faz bastante frio de noite e muito calor de dia, variando entre 0º e 40º.

Gêiseres

Os gêiseres são fenômenos impressionantes que a natureza criou. Ao amanhecer, a água fervente começa a jorrar em buracos abertos na montanha, perto da Cordilheira dos Andes. O vapor da água chega a subir mais de 50 metros. Em seguida, a água esfria, já que a temperatura externa fica próxima de zero grau. Enfrentamos muito frio na madrugada de domingo vendo a água fervente brotar. E cerca de duas horas depois, ao voltarmos à pequena San Pedro de Atacama, um calor de mais de 30º. Haja saúde para aguentar.

Executivos

Conhecidos como os executivos mais bem pagos do mundo, os norte-americanos que atuam em empresas que pretendem obter socorro financeiro do governo tiveram uma má notícia esta semana. O presidente Obama decidiu que eles não podem receber mais de 500 mil dólares de salários ao ano. Caso contrário, as empresas não terão acesso ao dinheiro público. É uma medida acertada e necessária. Ora, como admitir que empresas em vias de ir à falência se socorram do dinheiro do Estado e continuem pagando milhões de dólares aos seus dirigentes?

Discurso

O discurso do nosso presidente vem mudando a cada semana, desde setembro passado. Com a retração nos negócios em níveis não vistos há muitos anos, Lula vê-se obrigado a admitir que a crise mundial está afetando os negócios no Brasil de maneira mais intensa do que inicialmente ele previa. Um chefe de estado precisa injetar otimismo na população. A crise tem um componente psicológico forte. Quanto menos se falar nela, menos ela vai afetar os negócios. Tudo indica que o pior já passou. Nesses tempos bicudos, preservar o maior número de empregos é fundamental para a recuperação da economia.

Go to Top